Primeira fase da campanha irá atender idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde.

Confira os pontos de vacinação em algumas cidades.

Vacinação contra a gripe em São João da Barra, no RJ Divulgação/Prefeitura de São João da Barra A campanha de vacinação contra a gripe, que anualmente começa na segunda quinzena de abril, foi antecipada para este mês de março por conta da pandemia de coronavírus.

O público-alvo da primeira etapa são idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da área da saúde.

Confira como será a vacinação em algumas cidades do Norte e Noroeste Fluminense. Quissamã Em Quissamã, a imunização começa nesta segunda-feira (23).

O atendimento será feito nas Unidades Básicas de Saúde e no Centro de Saúde Benedito Pinto das Chagas, que fica na Avenida Francisco de Assis Carneiro da Silva. Na primeira etapa, serão vacinados os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população.

O Dia D acontecerá em 9 de maio. Itaperuna A Prefeitura informou que a campanha na cidade começa a partir desta terça-feira (24).

Preocupada com a exposição dos idosos, que fazem parte do grupo de risco do coronavírus, a Secretaria de Saúde vai mobilizar equipes de imunização para atender os idosos em casa. A medida é para evitar aglomerações nos postos. Campos dos Goytacazes Em Campos, a campanha de vacinação contra a gripe começa nesta quarta-feira (25) e vai até a próxima terça-feira (31), todos os pontos de vacinação vão atender das 9h às 16h.

Segundo a Prefeitura, os hospitais receberão equipes de imunização previamente agendadas.

Vacinação em postos A Prefeitura informou ainda que os idosos serão vacinados nos pontos fixos que foram escolhidos por serem arejados e com amplo espaço externo.

Os pontos são: Centro Esportivo da Escola (CEDE) Lulu Beda, no Jardim Carioca, Guarus, Uenf e Colégio Salesiano, no Parque Tamandaré.

Também será instalado posto de vacinação nas UBS de Morro do Coco e do Lagamar, na praia de Farol de São Thomé. Vacinação em Drive-thru Ainda de acordo com a Prefeitura, a campanha de vacinação também atenderá em drive-thru, com um ponto no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop) e outro na Fundação Rural de Campos (FRC).

Os idosos com dificuldade de mobilidade poderão ser conduzidos e não terão necessidade de descer dos carros para serem vacinados.

O município informou que a campanha contará ainda com uma segunda e terceira fase.

A segunda fase está prevista para 16 de abril, e vai atender a professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais.

Já a terceira fase está prevista para 9 de maio, com a vacinação de crianças de 6 meses a 5 anos, 9 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes de 12 a 21 anos em medidas sócio educativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos entre 55 a 59 anos, pessoas com deficiência. São João da Barra Em São João da Barra, a campanha de vacinação começa a partir desta terça-feira (24).

Os idosos serão vacinados em casa. Segundo a secretaria de Saúde, a medida visa proteger contra o novo coronavírus.

Os idosos acamados vão ser os primeiros a serem imunizados. De acordo com a coordenadora municipal de Imunização, Rachel Rebel, para receber as equipes da Secretaria de Saúde em casa, o idoso deve estar cadastrado em uma das unidades de saúde do município.

Caso o idoso ainda não seja cadastrado, basta alguém da família comparecer à unidade de saúde mais próxima de sua residência para fazer o cadastro. "Nenhum idoso deve comparecer aos postos, todos serão atendidos em seu domicílio.

É fundamental aguardar em casa", alertou a coordenadora de imunização. No total, segundo a Secretaria de Saúde, 13 equipes irão atuar vacinando os idosos em domicílio.

Atualmente a Saúde tem cerca de 4.500 idosos cadastrados,. Já os profissionais de saúde receberão a dose da vacina na unidade de saúde de sua região.

Eles devem apresentar documentação que comprove sua função.

A vacina contra a gripe não oferece proteção contra o coronavírus, mas deve ajudar na identificação de casos suspeitos. Veja outras notícias da região no G1 Norte Fluminense.