Seu Moacyr Duarte foi diagnosticado com a doença e não resistiu após duas semanas internado em Campos dos Goytacazes.

Seu Moacyr Dutra, de 97 anos, faleceu vítima da Covid-19, em Campos, no RJ Reprodução/Inter TV RJ Cada dia mais os números de casos de Covid-19 se tornam rostos, histórias de vidas e exemplos.

Em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, doze pessoas morreram na última semana com diagnóstico da doença.

Entre as vítimas está Moacyr Duarte Galvone, de 97 anos.

Ele estava internado em um hospital particular da cidade há cerca de duas semanas mas não resistiu.

O primeiro diagnóstico foi de trombose, mas o estado de saúde se complicou quando também foi diagnosticado com pneumonia.

Ele foi testado para Covid-19 e o resultado deu positivo.

O aposentado morava no distrito de Conselheiro Josino, na área rural do município.

Seu Moacyr era casado há 70 anos com a dona Celina Dutra.

O casal teve cinco filhos, 12 netos e 11 bisnetos.

Além disso, tiveram uma história de amor, companheirismo e luta.

Dona Celina e Seu Moacyr comemoraram 70 anos de casados em dezembro de 2019 em Campos, no RJ Reprodução/TV Globo A história deles ganhou mais destaque na cidade depois que foi contada pela Inter TV com uma reportagem sobre a comemoração dos 65 anos de casados, em 2014.

Em dezembro do ano passado eles celebraram 70 anos de casamento.

A matéria foi feita pelo repórter Cleber Rodrigues e ganhou destaque nos telejornais da capital.

Na época, a esposa contou a receita do casamento duradouro. "É o amor, a paciência, a graça de Deus que nos mantém em pé nesses 70 anos de casamento.

Eu tinha 16 anos quando nos casamos", contou Celina.

No dia da reportagem, exibida no dia 25 de dezembro de 2019, Seu Moacyr também falou sobre o que mantém a chama acessa depois de tantos anos. "Amor.

É o amor que faz isso.

A pessoa que tem amor sofre coisas e não fala nada, fica quieto.

O amor domina...

Uma continuação de vida, é o amor", disse Moacyr.

MEMORIAL DE VÍTIMAS: conheça os brasileiros que perderam a vida na pandemia do coronavírus Seu Moacyr e Dona Celina estavam juntos há 70 anos.

O idoso vitima da Covid-19 foi enterrado neste sábado (27) Arquivo pessoal Nas redes sociais, a neta Mariane Dutra agradeceu pelas homenagens e deu a notícia a todos.

"Quero agradecer a todas as mensagens de carinho e sentimento que nossa família está recebendo.

Estaremos informando o horário do sepultamento, pois como foi diagnosticado Covid só iremos fazer uma carreata de despedida ao seu Galvone, como era mais conhecido por todos", lamentou Mariane.

O corpo de Seu Moacyr foi enterrado no cemitério de Conselheiro Josino, no início da tarde deste sábado (27). Ao todo, Campos tem 104 óbitos confirmados e 1761 casos positivos de Covid-19, segundo a secretaria municipal de Saúde.

Veja outras notícias da região no G1 Norte Fluminense. Initial plugin text