Pesquisa do IBGE mostra que mulheres dedicaram cerca de 22,4 horas semanais para atividades domésticas, enquanto homens registraram apenas 11,5 horas.

Mulheres da Paraíba dedicaram em 2019, quase o dobro de horas que os homens, em afazeres domésticos, segundo IBGE IBGE/Divulgação As mulheres dedicaram quase o dobro de horas dos homens aos afazeres domésticos e cuidado de pessoas, na Paraíba, em 2019.

O levantamento é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgada nesta quinta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento indica que as mulheres que trabalhavam fora de casa dedicaram cerca de 22,4 horas semanais às atividades domésticas e ao cuidado de pessoas, enquanto a média dos homens foi de 11,5 horas.

A diferença de 10,9 horas entre os grupos foi maior que a observada nacionalmente, cujo número é de 8,1 horas. No caso das pessoas não ocupadas, a diferença entre os grupos foi maior ainda, uma vez que mulheres destinaram semanalmente 26,6 horas e homens na mesma condição passam menos da metade desse tempo, 12,1 horas dedicadas para afazeres domésticos. No estado, essas atividades eram desempenhadas, em casa ou em domicílio de parente, por 91,3% das mulheres e 75,3% dos homens.

Ao comparar os grupos feminino e masculino, tendo em vista a condição da pessoa na família, a maior desigualdade na taxa de realização dessas tarefas foi constatada na categoria “cônjuge ou companheiro”, com uma diferença de 26,4 pontos percentuais. A maior diferença na realização de tarefas domésticas na PB, foi constatada entres cônjuges ou companheiros, com uma diferença de 26,4 pontos percentuais, de acordo com o IBGE IBGE/Divulgação Dos sete afazeres domésticos pesquisados, apenas um deles – pequenos reparos ou manutenção do domicílio, do automóvel, de eletrodomésticos ou outros equipamentos – apresentou uma participação de homens (62,5%) maior que a de mulheres (39,7%).

Esse mesmo cenário foi observado nacionalmente. Na Paraíba, as menores diferenças foram observadas em atividades como cuidar de animais domésticos; fazer compras ou pesquisar preços de bens para o domicílio; e organização do lar, que envolve tarefas como pagar contas, contratar serviços e orientar empregados.