Banda perde dois integrantes em menos de 24 horas

  As conversas tidas como inapropriadas entre o baterista Ricardo Japinha, do CPM 22, e uma fã que tinha de 16 anos na época em que aconteceram, em 2012, levaram ao desligamento do músico da banda da qual ele fazia parte desde 1999.

  O seguinte comunicado foi postado há pouco nas páginas do grupo que, no momento está reduzido a um trio. "Após os últimos acontecimentos, decidimos pelo afastamento do nosso baterista, Ricardo Japinha, reafirmando nossa posição de não compactuar com atitudes desrespeitosas com quem quer que seja. A banda continua."

  Os prints da conversa foram vazados por um perfil no Twitter chamado "Exposed Emo" e foram confirmados como verdadeiros pelo baterista, cujo nome verdadeiro é Ricardo Di Roberto. O músico diz que nunca se encontrou pessoalmente com a garota e se colocou à disposição para prestar qualquer esclarecimento. Virgindade e namoro estão entre os temas abordados nas mensagens.

  Com a saída de Japinha, o CPM 22 se vê sem dois integrantes em menos de 24 horas. Ontem, pouco depois dos vazamentos das conversas, o baixista Fernando Sanches anunciou que estava deixando o grupo de hardcore para se dedicar ao seu estúdio e às suas outras bandas.

  Em entrevista ao site G1, Di Roberto explicou que Fernando já estava se desentendendo com outros integrantes do, então, quinteto, em especial com o guitarrista Luciano Garcia. O baterista também afirmou que não sabia exatamente quais motivos o levaram a decidir por abandonar a banda.

Deixe seu Comentário